Mito I: O Tuga é Pacifico

Existe a noção que a sociedade portuguesa é pacata e ordeira. Passeia-se pela rua e não se vislumbra pessoas de cariz violenta. "É tudo pacifico" poderiamos pensar. Mas a noticia de ontem do aumento de 2% de crimes apontou o local onde muitos Tugas deixou esta mascara para se revelarem: a casa. Os crimes domésticos aumentaram 30% (14.232 casos reportados). Ou seja uma média de 40 queixas por dia.

Aqui, o Tuga mostra a sua verdadeira faceta violenta. É na ausência de outros olhos que não as da vitima que mostra que afinal não é assim tão pacifico. Eu sei que estes números podem ter sido influenciados por uma maior apresentação de queixas em si e não por um aumento efectivo de crimes. Mas, na minha opinião, isso não é importante. Importante é o facto que em pleno séc. XXI, num país "supostamente" desenvolvido ainda exista tantos crimes de violência doméstica e que ainda a voz da vitima seja sufocado pela mão do agressor e pelo silêncio dos vizinhos!
Afinal o Tuga não é pacifico...

(Uma nota final para a peça da RTP sobre este caso. É que enquanto o voz off falava em crimes domésticos as imagens que passavam eram de bairros degradados. E depois admiram-se que o publico não fique com a noção de que os nossos problemas vêem destes bairros quando na verdade acontecem numa qualquer típica "casa portuguesa, concerteza!")

6 comentários:

Laurentina disse...

Realmente isso de o "Tuga" ser pacífico...tem muito que se lhe diga ! Eu acho mais que o "Tuga" é "abovinado"...
Dantes era "acarneirado", agora como se deixa (des)governar por INTELEJUMÊNCIAS...foi promovido a ABOVINADO!!!
Bem e pelos vistos por aqui há conterrâneos...
Bom fim de semana
Beijão grande

Egidio Vaz disse...

Boa Stran,
Boa análise.

Stran_ger disse...

obrigado

jf disse...

Não é que discorde dos conteúdos deste blog, pelo contrário, aprecio o vosso sentido crítico. Quem me conhece sabe que tenho uma voz muito activa nestas desmistificações.

Mas quem aqui chega só imagina um país de gente ignorante, mesquinha, fascista, racista e violenta. Haverá apenas um “Tuga” ou uma comunidade bastante heterogénea composta por mais de 10 milhões de portugueses? Não haverão “tugas” competentes, humanistas e progressistas? Gostava que me explicassem a razão de ser dessa motivação de explorar apenas esse lado negativo, saudosista e salazarento do país. Muitas vezes só vemos aquilo que queremos ver pelo que a minha pergunta é: porque motivo só querem ver o que vêm? A mesma pergunta coloco aos militantes do PNR (se aqui vierem) que só imaginam imigrantes agressivos e criminosos.

Desculpem, mas nunca gostei de rotulagens nem de imagens redutoras dos indivíduos, sejam eles portugueses (neste caso "tugas") ou estrangeiros, europeus, asiáticos ou africanos.

O que seria se começassem para aí a surgir blogs intitulados de “o Preto”, ou “o monhé”, ou “o chinoca” a difundir imagens exclusivamente redutoras e negativas?

Stran_ger disse...

JF: Antes demais obrigado pelo post. E vou tentar responder a todas as questões que colocaste.

Antes demais deixa-me dizer que sou português e pensei criar um blog que fosse um espaço de critica, debates, opiniões sobre Portugal. Um espaço aberto a qualquer um intervir (um pouco há imagem do que tinha criado com o Wall of speech mas sobre Portugal). Pensei em dar um nome como "Nacional Porreirismo" mas já estava escolhido por outra pessoa foi aí que apareceu o nome de "Tuga", pois para mim nos define, em calão, a nossa nacionalidade. A conotação embora para muitos seja negativa e não o escondo que é, também é simpática (pelo menos actualmente)e a meu ver bem apropriado à nossa sociedade e daí o surgimento do titulo.

Mas o espaço não foi só feito para dizer mal, pelo contrário, a intenção é mesmo ver todos os aspectos da nossa sociedade sejam bons ou maus. Sei que se olhares por exemplo para os meus posts não o parece, mas este também é um site ainda em desenvolvimento cuja identidade (embora seja tuga) ainda se está a desenvolver.

Também acredito e sei que existem "Tugas" competentes, humanistas e progressistas e que a seu tempo também terão espaço aqui neste blog para serem divulgados. O Tuga, pela sua natureza vai ser um espaço em constante desenvolvimento e que vai ser a imagem dos seus membros que espero com o tempo sejam ainda mais.

Quanto a esta frase "Mas quem aqui chega só imagina um país de gente ignorante, mesquinha, fascista, racista e violenta." talvez por paradoxo que pareça é por ter uma imagem optimista deste país que acabo por critica-lo. Acredito no nosso país e na nossa população, mas existem algumas situações que nos são nefastas e que parecem normais e que na verdade o não são (motivo porque criei o post "SangueTugas").

Também importante para mim, para termos um perspectiva de fora para dentro apareceu o convite ao Egídio.

Todas as pessoas que têm trabalhado neste blog têm dado um contributo muito positivo e são fundamentais para o conceito se desenvolver.

E voltando ao nome, na minha opinião não é assim tão relevante, como tudo na vida tem a importância que as pessoas lhe querem dar, eu até gosto, mas para mim o mais importante é conceito do blog e principalmente, como em tudo nesta vida, as pessoas.

(uma nota final: já li o teu blog e o comentário que deixaste no blog do Egídio e gostaria de te convidar a seres membro deste blog - e gostaria ainda mais que aceitasses...)

P.S. desculpa pela longa resposta!

jf disse...

Stranger, obrigado pela resposta simpática e claro, pelo convite. Por essa não esperava! :))