Escolhas

A organização de um Estado é feita de escolhas de Recursos que são escassos. Como tal devemos sempre ter uma atitude crítica e não dogmática sobre todas as escolhas. Este meu pensamento recaiu hoje sobre a forma de organização que chamamos Autarquias.
O pensamento é breve e é o seguinte: Será que necessitamos de tantas pessoas para nos representarem nas autarquias?

Primeiro necessitamos de saber quantas pessoas é que nos representam. Depois de algum custo consegui determinar o número: 43.547 (que são o número de mandatos para Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleia de Junta de Freguesia). Isto significa que existe 4,1 pessoas por cada 1000 Residentes.

Para poder comparar ter uma melhor noção do que isto representa, e talvez inspirado no tema de ontem, fui verificar qual é a permilagem de Médicos por Habitantes. Fui ao INE e então cheguei ao valor: 3,5!

É verdade, temos mais pessoas que nos representam do que pessoas que nos "curam"!

E como o nome deste artigo diz, é uma questão de escolhas.
Será que queremos tantos representantes ou era preferível contratar mais médicos para termos um melhor S.N.S?

A resposta compete a cada um de nós responder…

5 comentários:

Tarzan disse...

Brilhante! A posta é de facto reveladora do alcance da natureza da máquina estatal.

Stran disse...

Obrigado pelo teu comentário.

É verdade, este é talvez a poupança que mais rapidamente poderiamos implementar e que mais resultados traria...

Anônimo disse...

Boa conta!

pûs no psicanalises.blogspot.com

Stran disse...

Caro anonimo,


Antes demais peço desculpas antecipadas de repetir o comentário mas não tenho melhor forma de o dizer:

Muito obrigado por passar por cá e pela publicação do artigo.

Espero que continue a aparecer,

Todos os comentários são benvindos.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.