Os Opinadores

Aqui está uma espécie de tuga que está francamente em expansão neste território tão sui generis. E até engraçado (se não fosse um reflexo da, ainda, ausência de cultura) pois não deixa de ser um reflexo do 25 de Abril e dos tempos por onde passamos. Actualmente todos são opinidadores e com o advento dos blogs isto até aumentou exponencialmente.

Perguntem a qualquer pessoa o que acha do deficit e ela automaticamente dirá: "é mau!" tipo reflexo condicionado e se perguntarem o que é, a resposta, com um alto grau de probabilidade, será "não sei". Ou seja o Tuga tem a capacidade extraordinária de ter um opinião sobre algo que desconhece por completo. Existe uma propensão quase que genética para imediatamente emitirmos uma opinião sobre algo, independentemente de a conhecermos ou não.

Isto será bom ou mau? Muito honestamente ainda não sei, por um lado não deixa de ser reflexo do sentimento de que também nós podemos dar uma opinião e não temos de nos submeter à ditadura de opinião de uns sábios, ou seja é a democratização das opiniões, mas por outro lado dá-nos o auto-convencimento de que temos mais conhecimentos do que realmente possuímos o que ,não só é mau, como é perigoso.

E relativamente à minha pessoa, o que serei? Acho que é claro, também sou um opinador. Seria estúpido da minha parte tentar argumentar o contrário, por razões óbvias. No entanto gostava de realçar uma coisa para o leitor mais desatento, quando dou uma opinião sei que o faço de uma forma pessoal, no campo empírico da questão e só é válida nesse campo.

Faço-o porque alguém à trinta anos atrás me deu essa possibilidade, nada mais.

2 comentários:

Francisco disse...

Um dos melhores casos que vi ultimamente, de opiniao à la tuga, foi a malta que opinou no Correio da Manhã sobre o caso da agressão de um policia por um diplomata da Arabia Saudita. Toda a gente que "mata & esfola", que país é este, então pode lá ser, libertou-se o gajo, cadeai com ele... ninguém, mas ninguém parecia saber sequer o que é o estatuto de diplomata. E tirando isto há muitos mais. Não sei bem do que estão a falar, mas acho que...
O que é normal. A malta ou nao le jornais, ou so le tretas de jornais. Televisao so se ve novelas e realities, etc e tal. Se a geração do 25A era +- culta e quando emitia opinião sabia do que falava, as gerações que nasceram ou ficaram adultas após o 25A nem por isso. É a tugalhada rasca. E cada vez piora mais.

Stran_ger disse...

Um dos grandes problemas actualmente é que o acesso à informação tornou-se massificada. As pessoas têm a noção de que sabem de um determinado assunto, quando na verdade perdem muito pouco tempo a tentar entender.
É a fast-food information!!!